O metro de Estocolmo

O metro de Estocolmo (também conhecido como Tunnelbana) é, sem dúvida, algo a visitar numa visita à capital sueca. Não sabem do que estamos a falar? Acham estranho sugerimos uma visita a estações de metro? Sim, sem dúvida! Um projecto que se iniciou em 1950, ano da sua inauguração, reuniu mais de 150 artistas transformaram e deram um toque artístico em várias estações, transformando-as em verdadeiras galerias de arte.Algo que temos de reter antes de iniciar esta aventura é que dificilmente conseguiremos ver todas as estações, sendo que 90 das 100 estações existentes têm de alguma forma esculturas, pinturas, mosaicos ou outros elementos dignos de uma visita. Posto isto, tivemos de criar uma lista daquelas que, pelas imagens e relatos que fomos vendo online, nos pareciam mais apelativas e imperdíveis para delinearmos um plano para circularmos entre linhas e estações da melhor forma.  A nossa lista ficou assim direcionada a 6 estações (não colocadas por ordem de preferência):

  • T – Centralen;
  • Stadion;
  • Solna Centrum;
  • Tekniska Högskolan;
  • Kungsträdgården;
  • Radhuset.
Mapa Metro
Metro de Estocolmo com as estações referidas, identificadas a amarelo

Claro que existiam mais que gostaríamos que ter visitado, mas tivemos mesmo de optar e, na nossa opinião, foram excelentes opções pois todas nos surpreenderam à sua maneira. Iremos falar de seguida um pouco de cada uma delas.

T- Centralen

Esta que é a estação central de Estocolmo (abriu em 1957) serviu de berço a esta ideia de transformar as estações de metro em galerias de arte. Sendo a central, é também a principal da cidade, onde vários meios de transporte de encontram e onde, diariamente, se cruzam milhares de pessoas nas suas rotinas diárias. Aqui, as paredes foram pintadas de branco, destacando-se imponentes flores e folhas em tons de azul que parecem indicar-nos o caminho por entre o movimento aqui característico. A ideia original do artista, Per Olof Ultvedt, era transmitir uma sensação de paz e tranquilidade através destes motivos, às pessoas que por ali passam diariamente na azáfama do seu dia a dia.

6b774482-4fcd-4d85-ac8c-963d0f2ddf83

T-Centralen2

Stadion

Esta estação destaca-se pelas suas cores e pelo arco íris que se estende e decora o tecto num fundo azul. A ideia original para esta decoração, pelos artistas Åke Pallarp e Enno Hallek, foi relembrar as pessoas que não gostam de andar em áreas mais escuras e subterrâneas que o céu está pouco mais acima, numa tentativa de tranquilizar e tornar mais agradável as viagens de metro. Além disso, pretendem também reforçar a importância do desporto, com as cores da diversidade promovida pelos Jogos Olímpicos realizados em Estocolmo em 1912 e dada a proximidade desta estação com o estádio olímpico da cidade. Curiosamente, é também nesta zona que se realiza anualmente a “Festival do Orgulho de Estocolmo”, havendo quem assuma e relacione directamente as cores desta estação a este evento.

Stadion2
Stadion1

Solna Centrum

Esta estação, aberta deste 1975, encontra-se maioritariamente em tons de vermelho e verde, pretendendo demonstrar copas de árvores com o pôr do sol por trás. Os artistas Karl-Olov Björk e Anders Åberg acabaram por usar a sua arte também como meio político e de sensibilização, numa clara ligação das suas pinturas a problemas da década de 70 na Suécia (e ainda tão actuais globalmente), como o aquecimento global, a desflorestação e o abandono dos meios rurais. A envolvência e os tons fizeram desta uma das nossas preferidas e aconselhamos uma fotografia junto às escadas rolantes, que dão uma perspectiva fantástica.

Solna2
Solna1

Solna3

Tekniska Högskolan

O nome desta estação significa, em português, Instituto de Tecnologia, relacionando-se claramente com o conceituado KTH Royal Institute of Technology  localizado aqui perto. Esta valeu já vários prémios ao artista Lennart Mörk, estando toda ela relacionada com os avanços e descobertas científicas. Um dos símbolos mais conhecidos nesta estação são os cinco poliedros regulares presentes na plataforma, cada um deles representando um dos cinco elementos de Platão: Terra, Ar, Fogo, Água e Éter. Vários outros elementos dispersos podem ser encontrados, como referencias às leis do movimento de Newton e os projectos das máquinas voadoras de Da Vinci.

Tek1

Kungsträdgården

Traduzindo para português, o nome desta estação significa “Jardim do Rei” sendo uma das estações mais famosas e fotografadas na rede de metro de Estocolmo. Esta encontra-se junto a um dos parques públicos mais antigos da cidade agora aberto ao público, mas antes disso (entre os séculos XVII e XIX) era o local do imponente Palácio Makalös que foi incendiado. O que encontramos nesta estação é assim uma tentativa de reviver toda a história que este local carrega, podendo encontrar aqui estátuas/esculturas originais do Palácio e os tons de vermelho, branco e verde fazendo referência aos jardins do palácio aqui outrora existente. Dizem existir aqui também uma fauna inigualável, sendo o único local do norte da Europa onde podemos encontrar a espécie de aranhas Lessertia Dentichelis (que possivelmente terá ido nas máquinas na altura da construção da estação) e de fungos com estruturas de DNA únicas.

Kungs1

Kungs2

Radhuset

Esta estação fica debaixo do tribunal da cidade e o seu artista Olsson, através de tons de rosa e achados arqueológicos, conferiu-lhe uma envolvência também por si única. As paredes de pedra em bruto acabam por nos transportar para um ambiente que nos parece vulcânico, conferindo-lhe também uma “personalidade” única. Ainda assim, acabámos por achá-la muito semelhante à Solna Centrum.

Radhuset

Como visitar: Como queríamos fazer a visita toda de uma vez, optámos por comprar apenas um bilhete simples de viagem única (cada um). Este tem o custo de 45 SEK (aproximadamente 4,30€), dando liberdade para viajar durante 75 minutos ininterruptos e entre linhas. Atenção que isto só é válido se não sairmos nunca da zona dos pórticos. Para obterem mais informações em relação aos bilhetes e preços disponíveis, visitem o site da companhia que gere os metros de Estocolmo.

Dica extra: Aconselhamos que, caso optem por fazer esta visita, optem por fazê-lo aos fins de semana e fora da horas de ponta. As estações conseguem ser mesmo muito movimentadas, especialmente a T-Centralen. Nós optámos por fazer tudo a um domingo bem cedo (8:00 da manhã) e valeu bem a pena, pois acabámos por ter as estações quase todas por nossa conta.

6 thoughts on “O metro de Estocolmo

  1. Fantásticas fotografias!
    Já sabia da fama que as estações de metro tinham em Estocolmo, mas não conhecia pormenorizadamente.
    Belo trabalho (deles, por terem feito o que fizeram) e de vocês (pelo texto e fotografias)!

    Gostei muito!
    Deu-me vontade de fazer o mesmo e percorrer tudo!
    🙂

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.