Dia 2 – De Santa Marta de Penaguião a Viseu

O sol ainda começava a raiar por entre as cortinas e já algures lá fora um galo “dava” a hora, qual relógio de uma torre sineira. Era ainda cedo, mas com a Estrada Nacional 2 (N2) à espera nunca é cedo para levantar, mesmo sendo 2ª feira (e bem sabemos o quanto costumam custar as 2ªs feiras). Mas esta não era de todo típica e, após um revigorante pequeno almoço com produtos caseiros da Quinta da Pousada, despedimo-nos de quem tão bem nos recebeu e descemos até ao Peso da Régua (Km 88). Ladeado pelo Douro e com vistas maravilhosas sobre as vinhas, onde da outra margem se destaca um imponente painel de um homem de capa e chapéu de uma conhecida marca de vinho do Porto, esta localidade é quase como que uma abonada pela sua localização privilegiada. Depois de vaguearmos pelas suas ruas e de recolhermos o carimbo no posto interactivo de Turismo (carimbos que continuam a ser a dobrar para nós: guia e passaporte), tivemos de desistir da ideia de atravessar a famosa ponte pedonal da cidade, por se encontrar em manutenção. Claro que não pudemos sair de lá sem nos reabastecermos num supermercado, pois estávamos com aquele feeling de que hoje também teríamos, algures na estrada, uma vista única à nossa espera para um piquenique ao almoço. 

Continue reading “Dia 2 – De Santa Marta de Penaguião a Viseu”

Dia 1 – De Chaves a Santa Marta de Penaguião

Nunca foi tão fácil acordar a um domingo, bem cedo, após o despertador tocar. Movidos pela emoção e pela ansiedade de partir, arrumámos tudo e partimos, mas não sem antes fazermos uma pausa técnica no supermercado. Se há coisa que fomos percebendo foi que, quando possível, os almoços deveriam ser “por nossa conta”, porque nunca se sabe quando poderemos encontrar um “restaurante” imperdível para comermos as nossas sandes, com uma vista que nenhum valor pode pagar. 

Continue reading “Dia 1 – De Chaves a Santa Marta de Penaguião”

Dia 0 – Chegada a Chaves

Como já lemos algures, cada viagem começa no primeiro passo que temos a ousadia de dar. E foi essa ousadia e sede de aventuras que nos fez escolher a Estrada Nacional 2 (N2) para partir em viagem. Talvez um pouco movidos pela pandemia que actualmente assola o mundo, virámo-nos mais para dentro e o nosso país abriu-nos as suas fronteiras dizendo “presente” para que possamos (re)descobri-lo. Nunca o desprezámos em momento algum, até porque amamos este paraíso à beira mar plantado, mas tudo isto fez-nos repensar muita coisa e, definitivamente, uma aventura pela 3.ª maior estrada nacional do mundo pareceu-nos algo imperdível. 

Continue reading “Dia 0 – Chegada a Chaves”

Osaka

Na província de Kansai, bem no centro do Japão, Osaka é a segunda maior área metropolitana deste país. Pode não ser das cidades mais bonitas por onde passámos, mas a sua agitação aliada a toda a experiência sensorial que nos permite pelos sons, sabores, cheiros e luzes abundantes, fez-nos guardar óptimas memórias que não mais serão esquecidas. E sim, acima de tudo, Osaka é ideal para quem gosta de comer e quer experimentar as riquezas da gastronomia nipónica, ou não fosse associada localmente ao lema “kuidaore“, que não significa mais do que “comer até cair para o lado”.

Continue reading “Osaka”

Nara

Apesar de hoje passar relativamente despercebida, a cidade de Nara é um dos principais berços da história do Japão e foi, em tempos, a capital do país. A sua proximidade com Quioto e Osaka levam a que seja extremamente fácil chegar ao seu centro histórico, mesmo através de transportes públicos, numa visita que nos leva a viajar pela história do Japão, numa cidade que possui 8 Patrimónios Mundiais da Unesco.

Continue reading “Nara”