Roteiro de 6 dias pela Estrada Nacional 2

A mítica (como carinhosamente é chamada) Estrada Nacional 2 (N2) é uma rota histórica, repleta de detalhes e encantos que não deixam indiferente quem a percorre. É a 3ª maior estrada nacional do mundo e atravessa 11 distritos e 35 municípios de Portugal, num total de 739,260 km, levando-nos a conhecer as pessoas, as histórias e os mitos de um país que tem tanto por descobrir. Partimos à aventura numa roadtrip de 6 dias, com início em Chaves e término em Faro (com vários desvios imperdíveis pelo meio), cujo roteiro, dicas e outras informações que consideramos pertinentes iremos partilhar convosco de seguida. Sendo uma roatrip tão extensa e com tanto para ver, não conseguimos fazer uma visita exaustiva a cada um dos pontos de paragem nem sequer visitar todas as localidades por onde passámos. Neste sentido, o que sugerimos são os locais imperdíveis e possíveis de visitar neste período de tempo, na nossa perspectiva.

Continue reading “Roteiro de 6 dias pela Estrada Nacional 2”

Dia 6 – De Ferreira do Alentejo a Faro

Sentia-se já a nostalgia daquele que seria o último dia de viagem pela Estrada Nacional 2 (N2). Junto a Ferreira do Alentejo encontrámos um maravilhoso campo de girassóis, que nos obrigou a uma primeira paragem que até nem estava nos planos. Esta viagem continuava, sem dúvida, a ser exímia neste tipo de paragens. Dizem que ao começo da manhã é das melhores alturas para poder admirar girassóis e ali estavam eles, efetivamente, a adorar o sol e a receber-nos no seu máximo esplendor. Cada vez temos mais certezas que se há algo que vamos trazer desta viagem são estes momentos, em que percebemos que realmente temos de parar mais e apreciar as coisas boas e lindíssimas que “se atravessam mesmo à frente dos nossos olhos” e que nem sempre paramos para ver.

Continue reading “Dia 6 – De Ferreira do Alentejo a Faro”

Dia 5 – De Brotas a Ferreira do Alentejo

Partimos (já com saudades) de Brotas. Tínhamos consciência que deixávamos, para trás, memórias que tão depressa não nos iriam abandonar. Seguia-se a localidade do Ciborro, que orgulhosamente detém o marco do Km 500, com uma placa a identificar o local. Parámos para reforçar a cafeína matinal num café que ali se encontra, onde a simpática funcionária nos carimbou também a passagem. O passaporte estava a ficar composto mas o guia (onde, como partilhámos convosco, começámos a carimbar desde o início) estava a ficar uma “peça única” com estas memórias físicas ali registadas, relatando a história da nossa viagem! Dois homens estavam sentados umas mesas ao lado da nossa e pudemos ainda ouvi-los comentar sobre quem viam passar e parar junto do marco do Km500 ali mesmo à nossa frente. Definitivamente, a mítica Estrada Nacional 2 (N2) não deixa ninguém indiferente e também aqui deixa a sua marca, em quem parte e em quem vê partir…

Continue reading “Dia 5 – De Brotas a Ferreira do Alentejo”

Dia 4 – De Pedrogão Pequeno a Brotas

Como vem sendo hábito quisemos partir cedo, mas não sem antes apreciarmos a vista do alto do Miradouro de Nossa Senhora da Confiança, em Pedrogão Pequeno, que nos encheu as medidas com uma vista única sobre o Zêzere. Apesar da vista estar a ser uma maravilha, tínhamos mesmo de seguir viagem e, desta vez, rumo à Sertã. Encontrámos a agitação normal de um dia de semana, mas o seu chamado Parque da Carvalha (junto ao marco do Km 343) convidou-nos a um passeio à sombra e a saborear a tranquilidade ali existente, permitindo-nos apreciar também a histórica ponte da Carvalha que ali se encontra. 

Continue reading “Dia 4 – De Pedrogão Pequeno a Brotas”

Dia 2 – De Santa Marta de Penaguião a Viseu

O sol ainda começava a raiar por entre as cortinas e já algures lá fora um galo “dava” a hora, qual relógio de uma torre sineira. Era ainda cedo, mas com a Estrada Nacional 2 (N2) à espera nunca é cedo para levantar, mesmo sendo 2ª feira (e bem sabemos o quanto costumam custar as 2ªs feiras). Mas esta não era de todo típica e, após um revigorante pequeno almoço com produtos caseiros da Quinta da Pousada, despedimo-nos de quem tão bem nos recebeu e descemos até ao Peso da Régua (Km 88). Ladeado pelo Douro e com vistas maravilhosas sobre as vinhas, onde da outra margem se destaca um imponente painel de um homem de capa e chapéu de uma conhecida marca de vinho do Porto, esta localidade é quase como que uma abonada pela sua localização privilegiada. Depois de vaguearmos pelas suas ruas e de recolhermos o carimbo no posto interactivo de Turismo (carimbos que continuam a ser a dobrar para nós: guia e passaporte), tivemos de desistir da ideia de atravessar a famosa ponte pedonal da cidade, por se encontrar em manutenção. Claro que não pudemos sair de lá sem nos reabastecermos num supermercado, pois estávamos com aquele feeling de que hoje também teríamos, algures na estrada, uma vista única à nossa espera para um piquenique ao almoço. 

Continue reading “Dia 2 – De Santa Marta de Penaguião a Viseu”